Olhares Podcast feminista que tem como escopo desconstruir a visão do mundo sobre as mulheres e atribuir novos olhares. Engajar-se com o feminismo é perceber diferenças onde não deveriam existir e lutar para estas não se perpetuem. Os episódios são quinzenais. Só de ouvir, dá pra ver que é diferente! http://olharespodcast.com.br.

September 5, 2019  

Numa jornada de incertezas, mulheres refugiadas precisam de ajuda. Nós já começamos a tratar esse tema no primeiro ano do Olhares, e estamos aqui hoje não para falar apenas de mulheres refugiadas, mas de órgãos que são fortalecidos pelo feminismo e pelos direitos humanos. São pessoas comprometidas em fazer mudanças para pessoas refugiadas, e não só isso, para mulheres. A Acnur e o Pacto Global lançaram um projeto chamado Empoderando Refugiadas, e é sobre ele que vamos conversar, além de lançar novos olhares sobre a situação do refúgio em relação às mulheres.

 

Nossas Convidadas

 

Camila Sombra - Coordenadora do projeto Empoderando Refugiadas - Acnur Brasil

 

Gabriela Almeida - Coordenadora do Pacto Global

 

Mulheres beneficiadas pelo programa: Salsabil, Vanessa e Prudence.

 

Caleidoscópio

 

 

Nosso agradecimento especial aos padrinhos e madrinhas: 

 

Denise Cortez, Alice dos Santos, Marcia Costa, Jean Carlos, Eliza Cruz, Carolina da Silva, Bárbara Miranda, Fabricio Martins, Geovane Monteiro, Gabriela Moreira, Ligia Lila, Gleyce Marcia, Denise Cortês, Tássia Gimenes, Rafael Cavalcanti Renata de França e Marina Solon. Seu apoio é fundamental para a continuidade do nosso projeto.

Apoie o Olhares 

Saiba mais sobre o Olhares em: olharespodcast.com.br

Música utilizada na abertura do Episódio: I dunno by grapes (c) copyright 2008 Licensed under a Creative Commons Attribution (3.0) license. Ft: J Lang, Morusque

 

August 22, 2019  

Este episódio foi construído para trazer um alerta. Em grupos de mulheres, estamos sempre lidando com termos feministas como: paz, amor incondicional, sororidade, irmandade, crenças limitantes, apoio mútuo. Só que existem práticas que estão cooptando mulheres com base no feminismo mas se trata de pirâmide financeira, algo proibido por ser considerado crime no Brasil. Já ouviu falar de Mandala Financeira ou Tear dos Sonhos? Se esta é uma prática que você nunca ouviu falar, senta que a gente te explica o tamanho desse golpe. Caiu nessa? Segura aqui na nossa mão que vamos te dar um apoio.

 

Nossas convidadas

 

Sheylli Caleffi - do podcast Baseado em Fatos Surreais

Barbara Marques - Psicóloga

 

Caleidoscópio

 

Nosso agradecimento especial aos padrinhos e madrinhas: 

 

Alice dos Santos, Marcia Costa, Jean Carlos, Eliza Cruz, Carolina da Silva, Bárbara Miranda, Fabricio Martins, Geovane Monteiro, Gabriela Moreira, Ligia Lila, Gleyce Marcia, Denise Cortês, Tássia Gimenes, Rafael Cavalcanti Renata de França e Marina Solon. Seu apoio é fundamental para a continuidade do nosso projeto.

 

Também quer apoiar o Olhares e aparecer no post? Clique no botão e ajude-nos a crescer.

 

Apoie o Olhares

Saiba mais sobre o Olhares em: olharespodcast.com.br

Música utilizada na abertura do Episódio: I dunno by grapes (c) copyright 2008 Licensed under a Creative Commons Attribution (3.0) license. Ft: J Lang, Morusque

August 8, 2019  

As mulheres estarão em marcha no mês de agosto, conjuntamente, para discutir questões levantadas a respeito de suas pautas. A Marcha das Margaridas é a maior mobilização de mulheres trabalhadoras do campo e da floresta do Brasil. A Marcha das Mulheres Indígenas estreia o momento de união entre mulheres da terra com as mais diversas demandas: são campesinas, quilombolas e indígenas que, juntas, irão debater e deliberar ações articuladas na defesa dos seus direitos, corpos e seus territórios. Acompanhe neste episódio a união das marchas que irão revolucionar o debate político sobre a agenda feminista atual.

 

Nossas Convidadas

 

Sônia Guajajara - Coordenação Executiva da APIB

 

Mazé Morais - Secretária de mulheres da CONTAG e coordenadora geral da Marcha da Margaridas

 

Caleidoscópio

 

 

Nosso agradecimento especial aos padrinhos e madrinhas: 

 

Alice dos Santos, Marcia Costa, Jean Carlos, Eliza Cruz, Carolina da Silva, Bárbara Miranda, Fabricio Martins, Ligia Lila, Gleyce Marcia, Tássia Gimenes, Rafael Cavalcanti e Marina Solon. Seu apoio é fundamental para a continuidade do nosso projeto.

 

Também quer apoiar o Olhares e aparecer no post? Clique no botão e ajude-nos a crescer.

 

 

Música utilizada na abertura do Episódio: I dunno by grapes (c) copyright 2008 Licensed under a Creative Commons Attribution (3.0) license. Ft: J Lang, Morusque

 

July 25, 2019  

Mês de férias costuma ser aquele para viajar, mas tem algo que sempre pega. Para mulheres que se aventuram a viajar sozinha, ou melhor, já decidiram viajar sem a presença de um homem, há assuntos que pouco se tem falado: dificuldades que enfrentamos, micro-violências, toque de recolher invisível, culpa. Enfrentar estigmas e preconceitos sociais torna cada vez mais o ato de viajar é um ato político para mulheres.

 

Nossas Convidadas

 

Jussara Pellicano - Designer, Fotógrafa e CEO da Sister Wave

 

Cris Evangelistta - Agente de Turismo e Blogueira

 

Pollyane Marques - Jornalista e  Blogueira do canal Viaja gorda

 

Caleidoscópio

 

 

Nosso agradecimento especial aos padrinhos e madrinhas: 

 

Alice dos Santos, Marcia Costa, Jean Carlos, Eliza Cruz, Carolina da Silva, Bárbara Miranda, Fabricio Martins, Ligia Lila, Gleyce Marcia, Tássia Gimenes, Rafael Cavalcanti e Marina Solon. Seu apoio é fundamental para a continuidade do nosso projeto.

 

Apoie o Olhares você também em padrim.com.br/olhares

Saiba mais sobre o Olhares em olharespodcast.com.br

Música utilizada na abertura do Episódio: I dunno by grapes (c) copyright 2008 Licensed under a Creative Commons Attribution (3.0) license. Ft: J Lang, Morusque

July 11, 2019  

Ser gorda não é ser doente! Parece uma declaração óbvia, mas a realidade é que para as mulheres, ser gorda, muitas vezes significa sofrer um verdadeiro massacre em uma sociedade repleta de imposições de padrões estéticos. Onde abre-se mão da própria saúde física e, principalmente mental, para se encaixar em regras corporais para o pertencimento a um grupo social, a gordofobia causa estragos assustadores e em muitos casos, irreversíveis. As microagressões causadas pela natureza estrutural da gordofobia contribuem para a naturalização da ideia de que ser gorda está ligada a não ter saúde, por preguiça ou falta de força de vontade, quando sabemos que a não se trata disso.

Neste episódio abordamos assuntos como o convívio familiar, as relações amorosas, autoestima e a relação com o próprio corpo, o despreparo dos profissionais de saúde e muito mais. 

Nossas Convidadas

Nátalie Fernandes do Coletivo Nós Por Nós

Marcela Rocha do Coletivo Boa, Garota!

Caleidoscópio

Saiba Mais sobre o Olhares em: olharespodcast.com.br

Apoie o Olhares no Padrim

 

Música utilizada na abertura do Episódio: I dunno by grapes (c) copyright 2008 Licensed under a Creative Commons Attribution (3.0) license. Ft: J Lang, Morusque

June 27, 2019  

Brasil é um dos campeões em casamento infantil. Quem são essas meninas? Por que não falamos sobre isso? Neste episódio revelamos um pouco deste importante debate até a promulgação da recente lei que proibiu o casamento infantil. Mas será que basta que a lei seja promulgada? É preciso, antes de tudo, a mudança de mentalidade, de toda uma cultura de objetificação das meninas. O casamento infantil, além de crime, é a mutilação das crianças em suas potencialidades. Os números são assustadores e a lei é apenas o primeiro passo na busca pela liberdade de escolha dessas crianças. A erradicação do casamento infantil é mais uma luta que precisamos travar, não apenas pelo fim da recorrência de um crime grave, mas pelo empoderamento de meninas para que se tornem mulheres livres.

 

Nossas Convidadas

Elisa Cruz - mulher negra, feminista, Defensora Pública do Rio de Janeiro e colunista do Olhares Podcast
Elisa de Araújo - Pesquisadora de raça e gênero, sócia na Pulso Público.

 

Caleidoscópio

 

Saiba Mais sobre o Olhares em: olharespodcast.com.br

Apoie o Olhares no Padrim

 

Música utilizada na abertura do Episódio: I dunno by grapes (c) copyright 2008 Licensed under a Creative Commons Attribution (3.0) license. Ft: J Lang, Morusque

June 13, 2019  

Nós ja falamos de Maternidade e Feminismo no início do Olhares Podcast - esse debate já se desdobrou de tal maneira que maternidade não é mais um assunto discutido por nós só no dia das mães. As mães estão falando em quase todos os episódios e sempre possuem #Olhares importantes para a luta política das #mulheres.

A condição de mãe solo não resulta de uma escolha, não é fundada na liberdade. São os casos mais comuns na sociedade patriarcal brasileira. Mulheres cujos companheiros, ao terem notícia da gravidez ou após o nascimento da criança, abandonam ambos a mulher e o bebê ou até mesmo em situação marital tornam-se sós na criação das crianças.

 

Nossas Convidadas

Elisa Cruz - mulher negra, feminista, Defensora Pública do Rio de Janeiro e colunista do Olhares Podcast - twitter @elisaccruz
Tatiane - mulher, mãe, antropóloga feminista

Caleidoscópio

Saiba mais sobre o Olhares em: olharespodcast.com.br

Música utilizada na abertura do Episódio: I dunno by grapes (c) copyright 2008 Licensed under a Creative Commons Attribution (3.0) license. Ft: J Lang, Morusque

May 30, 2019  

Cio da Terra é um coletivo atuante há dois anos na região metropolitana de Belo Horizonte, composto por chilenas, colombianas, haitianas, peruanas, senegalesas e brasileiras reunidas por meio da sororidade, para promover inclusão e acolhimento. Descubra neste episódio quais as maiores dificuldades das mulheres que decidem migrar para o nosso país.

Nossas Convidadas

Paula Dornelas - jornalista e mestranda em ciências políticas, integrante do coletivo cio da terra
Laura Queslloya - mulher migrante feminista, integrantes do coletivo cio da terra
Luciana Pereira - idealizadora do coletivo cio da terra

Caleidoscópio

• Episódio Mulheres Refugiadas 
• Djamila Ribeiro - Lugar de fala 
• Cio da Terra - Instagram e Facebook
• Livro Gloria Anzaldua - Botherlands/ La frontera 
• Casa de Referência da Mulher Tina Martins 
• Cantora Rebecca Lane - Spotify - Mjuer lunar / Ni uma a menos 

Saiba mais sobre o Olhares em: olharespodcast.com.br

 

Música utilizada na abertura do Episódio: I dunno by grapes (c) copyright 2008 Licensed under a Creative Commons Attribution (3.0) license. Ft: J Lang, Morusque

May 16, 2019  

O Coletivo Margarida Alves atua na formação política e na defesa de movimentos sociais, sindicatos, comunidades, ocupações urbanas e entidades do terceiro setor, tendo como horizonte a garantia dos direitos humanos, a transformação social e a construção de uma sociedade justa, fraterna e igualitária. Constantemente, os coletivos organizados e grupos que empenham resistência contra processos de marginalização e subalternização no campo e na cidade necessitam de assessoria jurídica. Ser ativista é trabalhar conjuntamente na transformação por meio de ações práticas.

Nossas Convidadas

Larissa Vieira, advogada popular do Coletivo Margarida Alves
Layza Queiroz, advogada popular do Coletivo Margarida Alves

Links citados no episódio

Nosso agradecimento especial aos padrinhos e madrinhas: 

Geovane Monteiro Pedrosa, Marina Solon, Rafael Cavalcanti e Tássia Gimenes. Seu apoio é fundamental para a continuidade do nosso projeto.

Apoie o olhares em: padrim.com.br/olhares

Música utilizada na abertura do Episódio: I dunno by grapes (c) copyright 2008 Licensed under a Creative Commons Attribution (3.0) license. Ft: J Lang, Morusque

May 2, 2019  

Em desastres como o de Mariana (2015) e Brumadinho (2019) as mulheres exercem um papel fundamental no apoio, não só aos resgates, mas aos sobreviventes em situação de vulnerabilidade pela perda de entes queridos. Neste episódio falamos sobre o papel das mulheres na organização das ações do amparo aos sobreviventes e na coordenação do fluxo de voluntários, além do apoio na reconstrução das vidas das mulheres que sobreviveram desamparadas e devastadas pela perda.

 

Nossas Convidadas

Lilian Garate, Psicóloga Coordenadora da Comissão de Psicologia em Emergências e Desastres CRP - MG
Claudia Mayorga, Psicóloga Coordenadora do Programa Participa UFMG Mariana, Rio Doce e Brumadinho

Links citados no episódio

Nosso agradecimento especial aos padrinhos e madrinhas: 

Geovane Monteiro Pedrosa, Ligia Lila, Marina Solon, Rafael Cavalcanti e Tássia Gimenes. Seu apoio é fundamental para a continuidade do nosso projeto.

Apoie o Olhares

 

Música utilizada na abertura do Episódio: I dunno by grapes (c) copyright 2008 Licensed under a Creative Commons Attribution (3.0) license. Ft: J Lang, Morusque

- Older Posts »